Imóveis entregues à banca disparam em 2011

12-12-2011 Crédito à Habitação

De acordo com uma análise divulgada hoje pela Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), “ao longo dos dez primeiros meses de 2011 foi possível contabilizar cerca de 5.200 imóveis entregues em dação em pagamento tanto por famílias, como por promotores imobiliários“.

No mês de Outubro registou 690 imóveis, o pior mês do ano, sendo o corolário de três meses consecutivos de agravamento deste fenómeno que, apesar de continuar a ser transversal ao território nacional, é hoje já 17,7% superior ao observado em igual período de 2010.

As estimativas da APEMIP indicam que as Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto concentram 46,4% das ocorrências relativas a imóveis entregues em dação em pagamento (39,7% em Outubro), sendo que dos 10 municípios mais relevantes em termos nacionais (que representa no seu conjunto 29,7% das observações registadas desde o início do ano e 24,4% das apuradas em Outubro), apenas três (Loulé, Ponta Delgada e Braga) não pertencem a estas duas unidades territoriais.

O arrefecimento do mercado imobiliário afectou de forma bastante significativa os que investiram na promoção imobiliária e no desenvolvimento de novos projectos e empreendimentos, pelo que parte significativa dos imóveis entregues em dação em pagamento provêem destes actores, em especial de municípios como os de Alcochete, Loulé, Ponta Delgada e Vila do Conde, em que esta realidade representa, pelo menos, metade da totalidade dos imóveis em causa.